31 de julho de 2016

O que somos e o que temos


Jogo de tudo ou nada. Assim vejo a partida de hoje lá no Nazarenão às 16:00 horas. Salvo engano, as sete restantes que teremos pela frente também serão. É a nossa classificação que estará em jogo, paremos de fazer beicinhos! Não há mais margem de manobra, vamos com o que somos e o que temos. Vamos a Goianinha por nossa história, pelo Dragão, para defender nosso escudo e, acima de tudo, por nosso amor incondicional que não mede distância. Pra cima deles, peles vermelhas! Hoje não é dia de ficar em casa a reclamar, hoje é dia de atitudes, das altitudes e do ar rarefeito. Hoje é dia de vermelhar a BR 101 e fazer o Dragão voar bem alto. Vamos cuspir fogo, né? 

29 de julho de 2016

GOIANINHA E ADJACÊNCIAS




E quem disse que pro Nazarenão só vai torcedor de Natal?

A força do ar rarefeito daquele estádio está não só nos americanos de verdade para quem não existe distância nem má campanha, mas também nos grandes americanos da cidade de Goianinha, que estão vibrando com a volta do Mecão para o lugar onde proporcionou muitas alegrias.

Vai um churrasquinho e uma pipoca Bokus aí?

Mecão em prosa e versos

Peço licença a Flávio Carneiro para publicar seus versos...


São 47 anos de paixão.
Altos e baixos na nossa relação.
Às vezes rebaixado, às vezes campeão.
Scala já jogou por aqui. Por que hoje não posso ter Clebão?
Quem já foi de série A, carece ter medo de série D não!
Se não for pelo DNA, que seja pela paixão.
Levanta tua bunda gorda daí e vamos gritar pelo MECÃO!!!!!!


Só trocaria a idade dele pela do Dragão
101 anos de paixão. 
E vamos pro Nazarenão
Né não?

28 de julho de 2016

Ar rarefeito, Inês é morta


Pois é, conjunturas econômicas, financeiras, estratégicas e quiçá espirituais fizeram o América Futebol Clube voltar ao estádio José Nazareno, às altitudes dos canaviais da Usina Estivas, ao ar rarefeito de Goianinha. Prós e contras, claro que existe, mas tenho absoluta certeza que tudo foi pesado e medido e a decisão já foi tomada - Inês é morta. Resta reviver as agradáveis lembranças, relembrar viagens memoráveis, vitórias e conquistas históricas. Vamos juntos reescrever essa história, vamos com o Dragão onde o Dragão estiver, faça chuva, faça Sol, né?

27 de julho de 2016

Ipsis litteris

É do Fernando Amaral o texto que, com as mesmas letras, replico...

Lúcio Curió voltou a treinar... e aí, ele joga ou não joga?


Lúcio Curió está de volta...
O atacante que contraiu a febre chikungunya, doença viral transmitida pelos mosquitos
Aedes aegypti e Aedes albopictus, voltou a treinar.
Para o América uma ótima notícia...
Afinal, os atacantes que estão à disposição da comissão técnica, até aqui, não conseguiram
mostrar suas qualidades como finalizadores e, por consequência, não gozam de muito prestígio junto à torcida rubra.
Portanto, é hora de colocar Lúcio em forma e botá-lo para jogar...
Mas, pelo que ouço aqui e ali, há quem resista e insista em manter o jogador no limbo.
Não deveria...
A performance dos atacantes que estão jogando, recomenda que Curió assim que estiver apto volte a figurar entre os onze titulares.

Ipsis litteris. 
Falou tudo.
Nem precisou do Big Head, né?

26 de julho de 2016

Ad referendum


Pois é, em meio ao clima pesado, eis que surge o vaqueiro Lúcio no CT Abílio Medeiros, recuperado da virose e com vontade de jogar. Pelo o que sei seu contrato vai até novembro, pelo o que sei com prós e contras de alguns, pelo o que sei esperando o ad referendum da direção do clube... Basta isso, né?

25 de julho de 2016

Habeas corpus

Não fui, não vi, não escutei, estava em um aniversário de família, mas lendo e "assuntando" sobre o jogo no Dos Lamas, dá pra ver que, além do gol, pouca diferença houve entre o todo poderoso das letrinhas e o América Futebol Clube. De qualquer forma resta evidente que falhamos na marcação no lance do gol, parece que nossos atletas ainda não assimilaram o novo estilo do treinador. Também resta evidente que alguns "escolhidos" ainda não corresponderam apesar do esforço hercúleo da direção para traze-los. Por fim fica claro que, além do habeas corpus preventivo impetrado por setores da isenta, nosso treinador precisa também mudar. Mudar nomes, escolher as melhores táticas que se adaptem ao potencial humano disponível, mudar atitudes, né?

21 de julho de 2016

Proporcional

Soube, não ouvi, que o jogador Elias saiu atirando no departamento de futebol do América Futebol Clube. Big Head, o Neném, ligou pro MVV pedindo, na condição de torcedor cabeça, o direito de resposta. Relutei, tentei demove-lo, não gosto de polêmica pessoal, mas em se tratando do Cabeção abri essa exceção...

"Ora, doutor, a resposta tem que ser proporcional ao futebol apresentado pelo jogador na sua passagem pelo nosso Mecão, ou seja: nada." - Neném Big Head.

20 de julho de 2016

Atestado de insalubridade


Embora sem o habitual estardalhaço da ribeirinha, li no Fernando Amaral que a "Polícia Militar defende torcida única e clássicos no Arena das Dunas". Ora, ora, ora... Enfim a briosa PM, cônscia de suas responsabilidades, expõe  as vísceras do MLamas e mostra os perigos daquela praça que nem ambulância adentra. Enfim o atestado de insalubridade, né?

19 de julho de 2016

Os compromissados

Semana de reestruturação do elenco rubro. Nunca é tarde para rearrumar as velas e seguir em frente... Pelo visto não basta ser craque, ter nome ou cair nas graças de alguns, pra ficar tem que participar, vestir, suar a camisa e honrar nosso escudo. Não entro, como sempre, no mérito dos nomes. Na verdade nem sei ao certo quem fica ou deixa o clube, mas deixo bem claro que gosto da ideia de preservar aqueles que entenderam a nova filosofia aplicada. Que fiquem os compromissados, né?

17 de julho de 2016

MAESTRO POTIGUAR

Resultado de imagem para thiago potiguar 
Definitivamente foi o dono da batuta e regeu o Mecão, principalmente no primeiro tempo. Ajudado por um trio veloz e eficiente, com Reis, Raul e Luiz Eduardo, Thiago Potiguar correu, chutou, driblou, deu passes certeiros e fez a assistência para  o gol. Será que o Diá finalmente encontrou o verdadeiro lugar do baixinho no América? Sinceramente não senti saudades de nenhum 10 dos últimos tempos. Continuando assim, certamente estará na Série B no próximo ano (de preferência no próprio América de Natal).

Cardápio do BURRINHA'S


Hoje, domingo, o Restaurante BURRINHA'S tem promoção para o almoço. Asa fritas. O torcedor de preto paga uma e, de brinde, leva um rolo de fumo de Arapiraca. Foi de asa, foi? Foi e levou fumo, né?

16 de julho de 2016

MATEMÁTICO

Resultado de imagem para 1 + 1 

No Arena:

PÚBLICO PAGANTE
+ SÓCIOS TORCEDORES
-----------------------------------------
PÚBLICO PRESENTE

Cedeu, foi?

Se, como diz a postagem ribeirinha, América cede empate, o que diria os mesmos com o resultado da burrinha? Sei não, mas parece que cederam uma peia, né?

Geométrico

Gostei do que vi hoje lá no Das Dunas. Um time mordendo os calcanhares adversários, todos - absolutamente todos - lutando por cada palmo do campo, jogando em equipe e, pelo visto, cumprindo o papel determinado por Seu Francisco de Assis. Se teve losango, quadrado ou triângulo, como explicou nosso técnico no fim do jogo, não sei. Entendo quase nada de geometria. Só sei que deu gosto ver o Dragão voando baixo, apesar do resultado geométrico e desfocado de 1x1, né?  

Ela, Dona Érica


Ir, comparecer, lotar, incentivar, comprar, vestir a camisa, ajudar o futebol e a Arena América, esses os verbos a conjugar hoje. Ela, Dona Érica, estará no Das Dunas com a camisa comemorativa do América Futebol Clube para ser adquirida por quem quiser e puder comprar. Hoje o Dragão da Rodrigues Alves precisará do nosso incentivo para voar alto na Série C e se possível atropelar o Remo da terra do cupuaçu. Nem precisa chamar a torcida, né?

14 de julho de 2016

PARA AMERICANOS

Essa Série "C" é cruel. Um jogo por semana. Foram dois seguidos fora e lá se vão mais de 20 dias sem ver o time jogar em casa, ao vivo e em cores. Nem lembro mais quando foi a última partida do Mecão no Arena.

Estamos em recuperação. Invictos há três jogos. Vamos comemorar nosso aniversário junto com o time. Empurrando o time. Não dá para faltar.

Neste sábado teremos um grande público no Arena. Daquele tipo que coincide o público pagante com o público presente. Público de verdade. De Americanos de verdade.

América Futebol Clube


Parabéns meu querido América Futebol Clube - orgulho do Rio Grande do Norte. Obrigado por todas as alegrias que partilhamos, por todas as conquistas ao longo desses 101 anos de glórias, por fazermos parte de sua história. Estamos todos de parabéns, né?

12 de julho de 2016

Quem ama compra


Chegaram as novas camisas especiais do América Futebol Clube, já estão na sede da Rodrigues Alves. Quem puder ajudar ou já reservou é só procurar D. Érica, pagar e levar - as vendas são exclusivas com ela. Nunca é demais lembrar que ao adquirir essa belíssima camisa o torcedor americano estará ajudando o futebol (60%) e a Arena América (40%). Soube que já existe falsificações na cidade, soube também que a torcida de preto tentou "melar" a excelente ideia, prova maior que gostaram do novo e promocional designe, mas fazer coro aos funeráricos ou ser conivente com a pirataria implica em NÃO AJUDAR seu clube e a construção da nossa ARENA AMÉRICA. Quem ama compra a original, né?

11 de julho de 2016

Portugal e América vencem no fim de semana

Se houve outros jogos menos importantes nesse fim de semana, sinceramente não sei. Só sei que os grandes vencedores da rodada foram Portugal lá na França e o Mecão, no último  e mais importante jogo do domingo, lá em Aracaju... Se faltou para os dois um jogo técnico o bonito, sobrou raça e disposição. Se alguns não divulgaram o borderô o problema deixo para as augustas autoridades, o que importa é um Diá atrás dos outros e o Mecão embalado rumo à Série B, né?

ANOTAÇÕES DO BIG HEAD

 
 
Aguardando informações sobre:
 
1) público pagante
2) público não pagante
3) público nem pagante, nem não pagante
4) público achante
5) público oficializante
6) público entrante
7) público sainte
8) público ficante
 
Nada de mais: apenas para meus cálculos futebolísticos, cabalísticos, extraordinários, avançados de Teoria dos Jogos.

7 de julho de 2016

Escambau-a-quatro

Ontem lendo um blog da nossa querida imprensa fiquei tão estarrecido com uma afirmação que precisei fazer CtrlC+CtrlV para não incorrer no perigo de alterar seu profundo significado:

"Talvez eu não seja bom no “olhometro” mas tinha mais gente do que foi anunciado. Mas de toda maneira, domingo tem que ter casa cheia, o torcedor precisa fazer a parte dele, mesmo que no borderô o público seja menor que o real, o que vale é a pressão da torcida".


Como é que é? Será que entendi direito? Existe suspeita de subfaturamento de público e renda no jogo das letrinhas no MLamas? Cadê o MP, a PF, a SWAT, a CIA, a KGB, a GESTAPO, o Escambau-a-quatro? Isso não é sério? Isso não implica em recolhimento a menor de INSS? Sei não, tenho nada com isso, mas o me encanta mesmo é ler, em tempos de lava jato, que o que vale é a pressão da torcida, mesmo que, pasmem, o borderô seja menor que o real... Imagino o que fariam os augustos paladinos da justiça se essa insinuação fosse pras bandas da Rodrigues Alves... Quero nem pensar, né?



5 de julho de 2016

Reunião de peles vermelhas

Enquanto nas redes sociais o pau come pela má campanha do time, em torno da mesa e do presidente Beto Santos, ontem na sede da Rodrigues Alves, reuniram-se nomes que vivem o dia-dia do clube para encontrar as soluções. Deu gosto ver novos e velhos guerreiros peles vermelhas unidos por uma causa maior - o América Futebol Clube. Deu gosto ver o espírito de união, a vontade de resolver problemas, de achar os caminhos. Sai feliz na certeza que unidos somos mais fortes, que o amor pelo clube é bem maior que diferenças pessoais, que as consequências desta reunião já serão sentidas positivamente a curtíssimo prazo. Agora é esperar, viu?

P.S. Participaram da reunião: Beto e Jussier Santos, Eduardo e José Rocha, Hermano Morais, Alex Padang, Paulinho Freire, Ricardo Bezerra, Diogo Pignatário, Eduardo Pagnocelli e eu, né?

4 de julho de 2016

Leite de galinha

Ontem perdemos uma boa oportunidade de vitória, Não jogamos o suficiente e, apesar de um empate fora de casa, pelas circunstâncias, o gosto foi de derrota. Falhas individuais e coletivas apontam as dificuldades que ainda enfrentaremos. Nessa altura do campeonato o tempo e a exiguidade de recursos conspiram em nosso desfavor, mas como somos Dragões temos a esperança que seu Francisco consiga tirar leite de pedra. Caso contrario vamos ter que encontrar leite de galinha, né?

3 de julho de 2016

ÊTA TIME "OR-RIVER"!

Estou me referindo ao que veio ontem aqui jogar com o das letrinhas. Mas, não tenho nada com isso. O que vale agora é o Mecão trazer a vitória lá de Cuiabá. O que não falta é confiança nas mudanças táticas e na postura do time a partir de hoje. Vamo lá, Mecão!

1 de julho de 2016

PARABÉNS A VOCÊ...

 
Felicidades a todos os americanos que aniversariam hoje.
E muitas vitórias ao Mecão.
Né, Medeiros?