20 de maio de 2018

Pausa para chorar

Hoje saio da brincadeira e do futebol para chorar a perda do xerife Maurílio Pinto. Se não transmito a mesma emoção tão bem expressada na excelente crônica de Rubens Lemos Filho, minha saudade não é menor que a dele e de todos que em sua época sentiam-se seguros e protegidos no RN. Que siga em paz grande herói, que seus críticos mordam a língua e provem do próprio veneno, né?

TAC, TAC, TAC

É tanto TAC* que tem time aí que daqui a pouco vai precisar de um Departamento Especializado em TAC.


(*) TAC: O termo de ajustamento de conduta é um acordo que o Ministério Público celebra com o violador de determinado direito coletivo. Este instrumento tem a finalidade de impedir a continuidade da situação de ilegalidade, reparar o dano ao direito coletivo e evitar a ação judicial.

http://www.transparencia.mpf.mp.br/conteudo/atividade-fim/termos-de-ajustamento-de-conduta



Uma dúvida: 3 X 0 é Goleada ou Chocolate?

Carcará

Pega, mata e come a burrinha, né?

19 de maio de 2018

Dois milhões de ambulâncias

Dois milhões, né?
Embora o título enigmático, devo dizer que os dois milhões de acessos enfim conseguido pelo blog nada tem a ver com as ambulâncias que insistem em não entrar no campo de Pium. Vejo no lá de baixo que mais uma vez se subestima as exigências dos escudeiros do fogo substituindo o imprescidível por um TAC com o MP. Paciência... Espero de todo coração que nada de mal ocorra, mas nada melhor que comemorar os 2.000.000 do Mecão Voz e Vez alfinetando a burra preta, né?

18 de maio de 2018

Maré de vazante

Nesta segunda os meninos da Matta darão o passo decisivo para à próxima fase. Acho que temos condições de vencer o adversário e que, apesar das opiniões contrárias, o time já começa a dá liga. Já passa da hora da maré de vazante começar a mudar, né?

17 de maio de 2018

CNTPs

Se não bastasse as notícias diárias de escândalos e corrupção na política nacional, agora vejo investigação de subornos e propina na arbitragem da Paraíba e, até, Arábia Saudita. Ufa! Graças aos deuses do futebol por aqui não se escuta nada além de uma infelicidade aqui ou acolá, mas com a garantia dos entendidos que está tudo nas CNTPs, né?

PS. CNTPs - Condições Normais de temperatura e pressão.

14 de maio de 2018

GESTOS DEBOCHADOS?!

Resultado de imagem para DÚVIDA

Segundo a súmula do soprador de apito do jogo de domingo passado, o atacante Flávio Carioca foi expulso por ter feito "gestos debochados" para o adversário após a marcação de seu gol. Muito bem. E o que essa sumidade da arbitragem ou seus auxiliares de assopramento acham que foram os gestos feitos pelo goleiro do time do Belo Jardim, quando a torcida começou a vaiá-lo? Não viram ou fizeram que não viram? Dois pesos? Engraçado que a imprensa especializada enquanto esquecia a goleada americana e atacava nosso treinador, enaltecia a atuação do soprador de apito. Entendido. Não precisa explicar.

13 de maio de 2018

De Big Head a Voltaire

América vence por  4x2, é líder do grupo e o pessoal lá de baixo, nos comentários finais, esquece o jogo e detona o técnico. Indignado, recebo telefonema do filósofo cabeça - Neném Big Head - que faz dele as palavras do seu amigo francês, Voltaire, para explicar o comportamento ribeirinho.

"Os homens erram, os grandes homens confessam que erraram e os pequenos metem o pau em Ney da Matta" 

Sei não, quem sou eu para discordar de dois filósofos da mais alta estirpe, né?

4 de maio de 2018

A razão mais verdadeira

Sobre o tão falado debate da Rádio Satélite FM 87,9 onde vísceras desnecessariamente foram expostas de lado a lado, devo dizer que ouvi com tristeza e senti pelos debatedores. Melhor seria se antes tivessem lido o grande poeta italiano Eugênio Montale que em toda sua sabedoria escreveu:

Vós, palavras, traís em vão o ataque / secreto, o vento que sopra no coração. / A razão mais verdadeira é de quem cala, né?

1 de maio de 2018

Kiara Irina

Sinto muito. Sinto de verdade por aqueles que, numa quebra-de-braço com a diretoria, ficaram em casa ou na rua num protesto por ingressos mais baratos e perderam uma vitória emocionante para lavar e enxaguar a alma de quantos estiveram no Dunão. Fui, sofri, vibrei e sorri após o gol nos finalmente. Fiquei mais emocionado ainda ao chegar nos arredores do meu apto e ver minha Kiara Irina devidamente paramentada para me receber e dizer que sempre estaremos ao lado do Mecão. Fazer o que, né?

P.S. Agradeço à Juliana, avó de Jimmy, pelo presente e bela surpresa do manto sagrado doado à minha Kiara Irina. Americana de carteirinha, viu?

Público 1000

Sim, essa é minha campanha como torcedor do América Futebol Clube. Respeitando o contraditório, não entendo torcedor lutando pelo quanto pior/melhor. Vou sim ao Arenão, vou sim sempre está ao lado do clube que amo, pois nadar contra o Mecão deixo para os de preto, né?

24 de abril de 2018

Infeliz ideia

Li alguma coisa a respeito de uma campanha para público zero nos jogos do América aqui em Natal. Será que os mentores desta infeliz ideia são os mesmos que pedem um time forte para subir de Série? Será que eles têm a fórmula mágica de fazer futebol sem renda e patrocínio? Sei não, né? 

21 de abril de 2018

NENHUMA LINHA, NENHUMA PALAVRA, NENHUMA INDIGNAÇÃO

Engraçado: em um lance da partida Confiança x América, a bola é lançada para o atacante em flagrante impedimento, que atrapalha completamente o goleiro, resultando no gol de empate dos sergipanos. Talvez a nossa imprensa global não tenha ido, assistido nem visto os melhores (piores) momentos do jogo. Diferente daquele lance do pênalti no jogo do colecionador de títulos daqui, quando, na ocasião, ficaram indignados com o erro do juiz, nenhuma linha foi escrita, falada ou cuspida pelos experts das regras do futebol daqui. Por que será, hein?





20 de abril de 2018

Desconfiança

Não vi o jogo ontem, talvez o sono inexplicável  que me abateu tenha sido uma forma de proteger  meu juízo... Pelo o que recebi de amigos, a preocupação unânime era com o guarda-meta. Parece que a insegurança e falhas foram gritantes logo lá debaixo da “barra”. Sei não... Preocupa essa desconfiança, né?

18 de abril de 2018

Confiantes X Confiança

Amanhã iniciaremos nossa caminhada de retorno ao lugar que nunca deveríamos ter saído. Time novo, bem montado do goleiro ao centro-avante, diferente nos nomes e na disposição de vencer. Acredito numa nova história, acredito em vitórias e sucesso nesta nova etapa. É esperar pra ver. Confiantes, né?

16 de abril de 2018

QUE REPERCUSSÃO, HEIN?

Sinceramente (mentira), fiquei sensibilizado com tanta preocupação da imprensa falada, escrita e cuspida, com relação ao erro absurdo, crasso, inadmissível, imperdoável, condenável, repugnante do árbitro ontem ao marcar um pênalti inexistente, inventado, mancomunado, fantasioso do jogador do bczim no atacante do Globo. E à noite, no programa Fantástico da Globo, ainda vem aquela reportagem falando de resultados arranjados no campeonato paraibano. Talvez isso tenha feito as reações indignadas piorarem e muito. Pelo jeito vai valer até habeas corpus no STF com direito a embargos dos embargos dos embargos dos embargos. Muito justo.
Engraçado que a mesma reação (nem uma ínfima fração dela) não foi vista, ouvida ou lida com relação a um gol "quase" de mão do Estadual desse ano, que antecipou mais um legítimo título para o colecionador de títulos daqui.


Só para lembrar.

Paroxístcos e seletivos

Diante das suspeitas de falcatruas na Federação Paraibana de Futebol, e na sua comissão de arbitragem, fico a imaginar a sorte que temos nas terras do rio grande do Potengi... Por aqui os resultados duvidosos não passam de infelicidades e, por assim dizer, transtornos paroxístcos e seletivos da acuidade visual de alguns. Ufa! Ainda bem, né?

7 de abril de 2018

Brastemp

Fui, vi e gostei. América com caras novas agrada a torcida pela garra e qualidade dos recém contratados. Se é certo que o time adversário não era nenhuma Brastemp, pelo menos fica a certeza  que “os filhos da mata” venderão caro cada centímetro do campo de jogo, né?

28 de março de 2018

Viúvas

Não sei a troco (não falei toco, viu?) de quê tantas sementes de discórdias estão sendo plantadas na "isenta" para desestabilizar o clima do América Futebol Clube. Fatos como uma dispensa de um auxiliar de treinador ganha de repente uma importância proporcional  a um caudaloso rio de lágrimas de crocodilo... Mais adiante, da mesma fonte, nos atuais moldes dos fake news, surge a estapafúrdia notícia de uma truculenta reunião que nunca houve comandada pelo técnico americano. Sei não, mas algo no ar cheira à viúvas dos treinadores passados, né? 

27 de março de 2018

Ufa!



Enfim são assentados os primeiros pilares dos camarotes da Arena América. Um parto laborioso fruto de dificuldades operacionais da indústria de pré-moldados, mas o que importa é que mais um marco desta longa caminhada acaba de ser fincado. Dizer da nossa felicidade seria redundância, dizer que a árdua luta continua pela realização do sonho da casa própria, também. Resta agradecer àqueles que compartilham conosco esta mesma quimera, né?

21 de março de 2018

Freio de arrumação

maré de vazante
Esse termo era usado na minha época de criança quando o motorista de ônibus, num freio brusco, "acomodava" todos os passageiros à frente do coletivo. Pois é, ontem conversei longamente com o presidente Eduardo Rocha que num freio de arrumação promove o reordenamento do elenco e equipe a seu modo, gosto e responsabilidade. Agora é esperar, torcer e acreditar que essa maré de vazante um dia vire, né?

19 de março de 2018

Alquimia

Perdemos mais um campeonato para a burrinha. Em tempo algum soubemos impor nosso nome apesar de não ter faltado a tão cobrada experiência dos anos Beto Santos. Sou testemunha ocular do esforço dessa gestão e da anterior. Em tempo algum faltou empenho, dedicação e vontade de vencer, acontece que não existe fórmula mágica para o sucesso. O escaço dinheiro nas duas administrações, forças cósmicas (pra não dizer ocultas) e os enganos de arbitragem que voltaram a acontecer em desfavor dos adversários dos de preto foram mais uma vez decisivo para conquista do título. Fazer o que se não somos alquimistas, né?

18 de março de 2018

Apócrifo

Vejo no blog lá de baixo que o jogo Assu x abC poderá ser trazido para o Dunão. Não quero acreditar que esse ato obsceno sequer possa ser pensado pela Casa da Futebol, a menos que o referido não valha mais nada para conquista do título. Acreditar que o time do interior concorde, apenas pelos lindos olhos da burrinha, com essa inversão de mando de campo dá margem pelo menos a conjectura de um acordo apócrifo, o que não condiz com a nossa madrasta e clubes envolvidos... Pelo menos eu acho, né?

17 de março de 2018

Água na cerveja, foi?

Pois é, teve apagão no time da burra preta logo, acreditem, contra o time da energia elétrica. O trio elétrico (que ironia) recolheu seus instrumentos, botaram a tromba entre as pernas e foram pra casa entre as lágrimas dos de preto. Fiquei com dó pela água da cerveja, né?

16 de março de 2018

Jogo de cena

A nova polêmica agora é se tem festa preparada ou não pela conquista do tri pela burra preta. Ora, ora, ora senhores, essa festa está encomendada há tempo, desde aquele gol com ajuda da mão e da abertura da cancela do time “feme” de Mossoró. Não sejamos inocentes! Tudo jogo de cena, né?

14 de março de 2018

Perguntar não ofende

Sobre a polêmica do incentivo financeiro ao Força e Luz recebo um telefonema do Neném Big Head que quer saber se para abri as pernas pode. Sei não, né?

13 de março de 2018

Bonito e gostoso

Mais uma etapa concluída na Arena América. Piso do primeiro pavimento pronto para receber os peles vermelhas. Esforço sobre-humano para tal, mas a torcida mais uma vez mostrou sua força e agora avançamos com as instalações dos guarda-copos e vestiários. Está bonito, está gostoso, né?









12 de março de 2018

TADINHO DO TREINADOR

Quer dizer que o árbitro influenciou o resultado da partida contra o Vitória? (http://blog.tribunadonorte.com.br/marcoslopes).

Agora isso é ruim, é?

Mas quando ganhou uma partida com gol de mão no primeiro turno, o que fez o time dele terminar em primeiro por saldo de gols, isso não foi ruim (muito pelo  contrário).

E quando os árbitros "não enxergaram" o toque de mão do defensor do time dele, dentro da área, na primeira partida do segundo turno, o que fez o time dele ganhar três pontos naquele jogo, isso também não foi ruim.

Tadinho do treinador! Êta time injustiçado, esse! Estou morrendo de pena.

6 de março de 2018

TORCIDA ÚNICA UMA OVA!

Resultado de imagem para raiva



Quer dizer que alguns vândalos fazem bagunça, arremessam objetos em campo, depredam instalações, esquecem de assistir ao jogo, afugentam os torcedores, amedrontam os de bem, etc., etc., etc., e a única solução miraculosa que vem nas brilhantes cabeças pensantes é fazer jogo com torcida única?!

Solução muito cômoda essa.

Mas as medidas não deveriam visar os bons torcedores. Não é papel dos órgãos públicos impedir indiscriminadamente todos de irem aos estádios, prejudicando o espetáculo.

São os torcedores de bem - a maioria, diga-se - o motivo da existência e do sucesso do futebol. Levam renda, movimentam o comércio, pagam o programa sócio-torcedor, patrocinam o seu clube de coração.

Que a Justiça e a Polícia, e não os clubes, tomem medidas para que os maus elementos não frequentem ambientes onde não sabem se comportar.

Detalhe: É o América que coloca mais público e dá mais renda que todos os seus adversários. Torcida única do outro time é botar gato pingado nas arquibancadas.

3 de março de 2018

CHANCES MATEMÁTICAS

Imagem relacionada


Com esse resultado e com essa atuação, pode-se dizer que matematicamente ainda temos chance de levar o segundo turno. E o campeonato. Basta fazer o pessoal decorar a dedução da fórmula acima, que no final tudo vai dar certo.

Patético

Com uma sonolência não condizente com nossa tradição, o elenco rubro entregou mais uma vez o título do estadual, agora à burra preta. Vergonha destes ditos profissionais de futebol regiamente pagos que pra completar o patético quadro ainda dão de presente um frango e um gol contra ao adversário. Patético é pouco, né?

1 de março de 2018

Escrito em Epigramas

Depois de ver um coronel não graduado em medicina, diagnosticar Leonardo Bezerra de doente, fico a imaginar que neste mundo do futebol nada causa mais mal ao "juízo" que a crítica. Fazer o que senão apelar para Epigramas, poesia (com pequenas variações) do poeta latino, Marcial?

Eu não estava doente; mas tu acompanhado de cem discípulos, / veio logo me visitar, ó Simaco. / Cem mãos geladas pelo Aquilão, tocaram-me. / Eu não tinha febre, Simaco, mas agora tenho, né?


Filhote de raposa

Independente de plasticidade, destaques ou mortinhos, o Mecão emplaca mais uma vitória. Agora, botou 2x0 no time macho de Mossoró e avança para sábado enfrentar o filhote de raposa no dos Lamas. Agora é esperar pra ver, né?

28 de fevereiro de 2018

Charada do dia

Hoje vi uma entrevista de Geninho falando de sua passagem na burrinha. Confesso que meus neurônios foram insuficientes para alcançar o significado de sua afirmação...

"Quando o dinheiro apareceu começou a faltar"

Profundo! Essa nem Freud junto com Neném Big Head explicam, né?

27 de fevereiro de 2018

Sinedino X Walmir


Tenho profunda admiração pelo blogueiro, principalmente na sua luta incessante pelos pratas da casa. Vi, porém com tristeza, sua postagem de 27/02/2018, onde entre outras, e sem conhecimento de causa como o próprio admite, critica a presença do filho de Walmir Nunes nos quadros profissionais de futebol do América. Mais tristeza ainda quando no final da postagem ele, como num golpe de misericórdia, desqualifica o dirigente em questão. Discordo peremptoriamente do seu ponto de vista e deixo aqui minha solidariedade a Walmir Nunes, defensor incansável das cores alvirrubras e com relevantes serviços prestado à nossa instituição. Quero acreditar tratar-se apenas de uma postagem infeliz, embora o Big Head - grande leitor de entrelinhas - discorde, né?

26 de fevereiro de 2018

A filosofia e a plataforma...


"Por mais que não gostassem, mas o América com Leandro Campos tinha uma filosofia e uma plataforma tática que fazia que o time jogasse de uma forma organizada" - Marcos Lopes.

"O interessante é que essa filosofia e plataforma tática (pomposo nome) não foram vistas nas três partidas mais importantes do planejamento. Por causa disso deixamos de subir à série C, fomos desclassificados ainda nos cueiros da Copa do Brasil e perdemos o primeiro turno do campeonato Potiguar, né?" - Neném Big Head. 

O suficiente

Com pouca criação e pouca inspiração o Mecão consegue a trancos e barrancos vencer aquele time de Mossoró que jogou com o apagão ligado e deu o primeiro turno à burrinha. Discutir vitória é viver com raiva do mundo, então prefiro dizer que jogamos o suficiente, né?

25 de fevereiro de 2018

Baixo calão

"Tem que agir rápido". Com esse título o comentarista lá de baixo em 23/02/2018 garatujeia sua postagem no blog ribeirinho. Até aí tudo bem, tudo normal, tudo dentro do script. Acontece que num determinado momento libera um comentário de um internauta - Mateus - que, além dos termos chulos característico da rivalidade clubística, insinua e mais adiante afirma sobre desvio de dinheiro público do Estado e Prefeituras para favorecer o América Futebol Clube. Sei muito bem que o anonimato ou perfil falso encoraja muita gente a dizer asneira, mas sei também que o blogueiro é legalmente responsável pela liberação de qualquer comentário no seu blog. Em vista disso já fiz chegar à direção americana a "printagem" da peça de baixo calão. Extrapolou, caro senhor! Faltou respeito à nossa instituição, né?

HOJE TEM OUTRO JOGO

Sem pressão descabida, irracional, irresponsável e completamente inócua de alguns
torcedores-atrapalhadores.

Somos melhores e temos condições de vencer jogando um futebol alegre, agudo, eficiente.
Temos apenas seis partidas pela frente. Os pontos são importantíssimos. O saldo de gols também. Os gols marcados idem.

Cautela, respeito e seriedade, sim.
Economia e pé no freio, não! Já estamos correndo atrás do prejuízo.

E mais: aqui é decisão somente dentro das quatro linhas, e somente entre os 22 jogadores em campo. Com a mão, só os dois goleiros.

24 de fevereiro de 2018

TEM JOGO HOJE

Vai rolar mais uma ajudinha aí?
Resultado de imagem para MÃO DE DEUS

Organizadas

A equipe está bem? Apoio, incentivo e gratifico! A equipe decepciona? Chego junto, sou solidário, afasto maçã podre que porventura haja no cesto, arregaço a manga, ajudo e jogo junto, se necessário for! Essa minha experiência familiar e empresarial. Nunca pressão nos derrotado, a experiência mostra que terrorismo e ameaças nunca funcionam na prática. Pois bem... Vivemos momentos difíceis no nosso clube de coração, a hora é de organizar. Dessorganizar o que já não está bem? Jamais, né?

23 de fevereiro de 2018

O imponderável

Vi agora pouco a enquete do VP que quer saber quem tem culpa pelo insucesso da nossa campanha. Sei não. Embora nunca tenha metido meu bedelho no futebol rubro, sou testemunha do empenho, comprometimento e doação de muitos que passaram na história recente do nosso clube. Nunca vi uma diretoria - raríssima exceção - arrefecer, descompromissar ou deixar de lutar por tempos melhores. Sofri muito por tudo que os entendidos jogaram sobre Beto Santos, entre outras coisas atribuindo seu insucesso ao desconhecimento dos meandros futebolez. Pois bem... Já vi Alex Padangue - pra mim reúne coragem, obstinação, carisma e profundo conhecimento de causa - vivenciar decepções e derrotas. Agora, com Eduardo - um leão na defesa do América Futebol Clube - ao lado de Eliel (outro incansável), Leonardo (pra mim reúne a força da juventude com o notório saber das cousas do futebol) e João Maria Belmont (dispensa comentário) sofrer reveses impensáveis pelo mais pessimista. Dizer o que a todos eles senão agradecer e reafirmar que contam e sempre contarão comigo para ajudar o América Futebol Clube em qualquer situação, dentro das minhas possibilidades. Só não sei como evitar o imponderável, né?

COM A MÃO NA TAÇA

Com uma atuação daquelas de nossos atletas, com a performance de nossos árbitros e a conivência de parte de nossa imprensa, pode-se dizer que um timinho aí  começou o primeiro turno com a MÃO na taça. Agora, no início do segundo turno a história se repete: parece que já estão com o campeonato na MÃO.

22 de fevereiro de 2018

Nem Freud explica

Inexplicável, impensável, inaceitável e todos outros adjetivos que comecem com INA na língua portuguesa. Empatar com o time elétrico só sendo um dragão com pouca força e nenhuma luz... Desse jeito nem Freud, né?

BANDO DE LADRÕES E SAFADOS!

Quem rouba,
Quem acoberta,
Quem não quer ver,
Quem faz que não vê,
Quem jura que não existe,
Quem não acredita na má fé.

Que vão todos pros quintos dos infernos.

Amaurose?


Acabo de ver o lance do pênalti não marcado contra a burrinha ontem no De Lamas. Mais um engano do apitador, mais um raio caindo no mesmo local... Só pode ser amaurose seletiva, crise de ausência repentina e fugaz, ou extrema "infelicidade" do soprador... Desse jeito, volto a repetir, melhor dá o título à burra preta  por decreto como nos velhos tempos, né?

Alegria nossa






Como diz Martinho da Vila é devagar, é devagar, é devagarinho, mas digo aos senhores: é de emocionar, é de emocionar, é de encher os olhos de lágrima... Mais uma etapa da nossa Arena América em conclusão - primeira laje da arquibancada sendo concretada. No mesmo estilo da térrea, será alisada como se lambe uma cria... Alegria nossa, né?
P.S. - Fotos de Sobrinho, viu?

Engano meu

Quanta inocência a minha em achar que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar... Num é que caiu de novo lá pras bandas de Pium! Mais uma "infelicidade" do apitador em não marcar uma penalidade grotesca em desfavor dos de preto. Ou será que dentro da área outro jogador da burrinha, que não o goleiro, pode pegar a bola com a mão para evitar o gol do Santa Cruz? Melhor colocar a burrinha no pódio por decreto, né?

21 de fevereiro de 2018

"HABITE-SE" OU "ARRISQUE-SE"?

- Como se permite a prática de futebol em um campo que não dá acesso de ambulância, falta energia de vez em quando (êta disjuntor da peste! tá na hora de trocar o bicho), enche de goteira e lama e inunda os banheiros quando chove? Tem "HABITE-SE"? Ou "ARRISQUE-SE"?

- Qual a sensação de trabalhar em uma cabine de transmissão onde tem que abrir guarda-chuva e rezar para não levar choque elétrico? Tem "HABITE-SE"? Ou "ARRISQUE-SE"? (quanta paciência, compreensão e boa vontade!).

- Prá que serve esse tal de TAC (Termo de Ajuste de Conduta)? Não seria DAC (Desmoralizado Ajuste de Conduta)?

- Por que só as grandes emissoras transmitiram a  partida do América x Potiguar Globo na rodada final do primeiro turno?

19 de fevereiro de 2018

As pérolas de hoje

“Betinho deixa o América” - Sérgio Fraiman do VP.
“ E ele já chegou?” - Neném Big Head do MVV.

Sei não, né?

Milagres acontecem

Inusitado o fenômeno que ocorreu no Dos Lamas, nesse sábado passado... A drenagem do campo de jogo, cantada em prosa e versos, de repente falha por providenciais minutos, alaga e deixa o campo impraticável para o futebol. Fenômeno da natureza, forte precipitação pluviométrica e quem sou eu para suspeitar de São Pedro? Acho que milagre existe uma vez que uma duna de areia branca alagou e desalagou igual ao Rapidão Cometa como num passe de mágica. Deve ter sido milagre, né?

17 de fevereiro de 2018

imponderável F.C

Tomaram o primeiro turno nos 7x0 fatídico. Perdemos no também fatídico 0x3 contra o Santa Cruz. Fazer o que se não soubemos aproveitar a vantagem? Fazer o que se não contamos com o imponderável F.C., né?

Nossas chances

Sim, temos todas as chances de levar o primeiro turno, basta ganhar o Globo com uma boa diferença de gols e esperar que o time do Assu não seja, repentinamente, acometido do mesmo mal (jogadores correndo com freio-de-mão ligado) do time “feme” de Mossoró. Vamos sim ao Dunão, apesar da chuva, vamos esperar que o raio não caia no mesmo lugar de sempre, né?

16 de fevereiro de 2018

Ora direis ouvir estrelas

Hoje li no blog do PN a seguinte afirmação: “Não é porque perdeu uma partida que está tudo errado”. Tal afirmação, se é que entendi, deveu-se a demissão do comendador. Ora direis ouvir estrelas, caro comentarista! O referido não perdeu apenas uma partida, mas sim as três partidas decisivas às nossas aspirações e planejamento para esse e o próximo ano. Acha pouco, ou quer mais? Mais claro que isso só desenhando, né?

13 de fevereiro de 2018

Novo técnico

Não, não me refiro a Pachequinho do Mecão, refiro-me ao Botafogo-RJ que acaba de contratar novo técnico, Alberto Valentim. Será que eles, os de lá, precisaram declarar os critérios da contratação? Sei não, né?

Ainda sobre os critérios

Tinha deixado para responder hoje, embora não tivesse procuração da direção para tal. De qualquer forma, e apesar do meu irmão Ricardo já ter postado lá dos EUA, o Neném Big Head fez questão de responder embora nem carecesse...

Não me consta que a direção do Mecão deva a bênção a blogueiro. Fico impressionado com o fértil e criativo serviço de informação de alguns... Só faltou incluir Tite, Felipão, Luxemburgo e Pedrinho Quarenta na relação dos flertados, né?

12 de fevereiro de 2018

SOBRE RISCOS E CRITÉRIOS

Não compreendi (na verdade, compreendo muito bem) porque alguns entendidos questionam os “riscos” e os “critérios” que o América - melhor e maior clube e o que traz mais renda nos estádios do Rio Grande do Norte - utilizou para contratar Pachequinho, o treinador atual campeão do Paraná. Será que esses de-formadores de opinião teriam como melhor contribuir com o América? Ou é só má vontade mesmo com as coisas do time rubro? O tempo passa, o tempo voa e as coisas continuam na mesma em nossa imprensa ribeirinha.

Abraçados com o status quo

Logo após o fatídico zero a três postei a respeito da imponderável titularidade do nove e da teimosia do comendador em manter esse “status quo”. Hoje, reconheço que estou velho, lembrei-me de um antigo “reclame” de gilete dupla lâmina que dizia: a primeira faz tcham, a segunda faz tchum e depois... tcham tcham tcham! Pois é... Primeiro caiu o comendador, segundo o nove, Tadeu, também caiu. Resta então o tcham tcham tcham abraçados, né?

Temos sim

Ainda temos chance de conquista do primeiro turno. Difícil? Sim, não somos alienados, mas não podemos nem devemos jogar a toalha antes do final da luta. Sempre na minha vida fui contra o já ganhou ou já perdeu. Não podemos cair nessa! Sabemos das enormes dificuldades, mas quem de sã consciência poderia pensar nos zero a três? Nunca é demais lembrar que somos dragões e não perus que morrem na véspera, né?

11 de fevereiro de 2018

Novo treinador e a puta velha

Não, não tenho o nome nem me arvoro a indica-lo. Todos sabem que, por desconhecimento dos meandros futebolez, não dou pitaco em contratação ou encerramento de contrato de quem quer que seja. Conversei hoje longamente com ER e nele deposito toda minha confiança, mas fiquei intigrado com uma opinião de um “formador” ao afirmar que Luizinho ainda era verde para assumir o América Futebol Clube. Será que tem que ser puta velha para assumir?  Sei não... Melhor calar, né?

10 de fevereiro de 2018

Tchau, comendador

Certamente saiu deixando amigos no América Futebol Clube. Um homem íntegro, sério e com bom conhecimento de futebol, mas esse esporte tem dessas coisas... O que importa é resultado. Caiu abraçado com suas convicções e com a aposta no nove-fora nada... Paciência, né?

Apagão no das Dunas

O que aconteceu, não sei, mas 3x0 do Santinha é demais, viu?Quem sabe uma ressonância magnética explique a titularidade imponderável do nove-fora, a teimosia do comendador em permanecer no erro e a má vontade da bola que insistia em não entrar na “barra adversária”. Dia de apagão dos nossos, inspiração turbinada deles e, pasmem, um revés que, se não nos alija do título do primeiro turno, cria uma sexta-feira de cinza para os peles vermelhas em pleno carnaval, né? 

9 de fevereiro de 2018

"Esprito de poico"

Hoje contra o Santa Cruz talvez o mais difícil jogo do turno. Será América contra tudo e contra todos numa corrente de solidariedade à burrinha de fazer inveja a qualquer campanha da fraternidade. Estejamos preparados para superar time, correntes, ventanias e cacete-a-quatro... Fundamental nossa presença no Dunão com olho no Santa, no Santo, no "esprito de poico" e no triunvirato, né?

8 de fevereiro de 2018

Veneno

Pois é... a burrinha leva duas abucanhadas do leão "lá-num-sei-daonde" (Cianorte) e volta com o rabo entre as pernas pra casa sem que nenhuma ameaça paire no ar... Sei que é malhar em ferro frio, mas Neném Big Head fez questão de "printar" as postagens lá de baixo após as duas desclassificações "talqualmente" decepcionantes...

América é eliminado pelo tubarão
"Como não assisti o jogo não posso comentar. 
A eliminação na primeira fase, coloca uma pressão forte em cima do treinador Leandro Campos"


Abc perde para o Cianorte  e está fora da Copa do Brasil
"Não vi o jogo e confesso que tive dificuldade para interpretar"


Dois comentários, duas medidas e veneno destilado só num prato da balança né?

7 de fevereiro de 2018

Pequeno passo




Acabam de chegar as últimas peças dos guarda-corpos galvanizados da Arena América. Acreditamos que nos próximos dez dias todos estarão montados - mais um item de segurança concluído. 

Segunda próxima passada, em visita à obra, a comissão de construção negociou e autorizou a concretagem da primeira laje da arquibancada. 

Quatro pilares dos camarotes já se encontram "estacionados" no canteiro de obra à espera dos demais que estão em fase de cálculo ("remancho" do calculista). 

Um pequeno passo para a Arena América, um enorme salto para conclusão da primeira etapa de um sonho, né?

4 de fevereiro de 2018

Líder

Fomos, vimos, jogamos e vencemos por 2x0 no time do Assu. Não vi o jogo, mas pelo que ouvi, hoje transpiração não faltou. Fico feliz, esse o América que conheço e gosto de ver. Líder e invicto, né?

3 de fevereiro de 2018

Ipsis litteris

Com as mesmas letras reproduzo postagem do meu amigo Fernando Amaral de 02/02/1018.



Arena América é urgente e o engajamento de todos os americanos, também...



Segundo o site “Vermelho de Paixão”, o América embolsou apenas 37 mil reais da arrecadação da partida contra o ABC pela quarta rodada do campeonato estadual...

A conta é seguinte:

Foram arrecadados R$ 237.755,00...

Com a dedução de R$ 81.897,92 para pagamento das despesas, sobraram R$ 155.857,08.

Infelizmente não foi esse valor que o América embolsou...

Diante da boa arrecadação, o Consórcio Arena das Dunas aproveitou para fazer o acerto de contas dos prejuízos deixados por partidas anteriores.

Por essa razão, os cofres rubros receberam apenas os 37 mil reais que o “Vermelho de Paixão” informa...

É bem difícil fazer futebol assim.

O América está na Série D...

Uma divisão sem visibilidade e, portanto, sem patrocinadores.

O estadual é obrigatório...

Durante sua disputa os prejuízos se acumulam.

Então, é hora de se pensar seriamente na Arena América...

Terminar urgentemente o que já está quase pronto, levando para lá as partidas de menor apelo popular, certamente reduzirá despesas.

Jogar em sua casa, certamente motivará a equipe...

Estar em casa e sentir orgulho de ser dono de seu canto, talvez seja o “sacolejo” que a torcida americana esteja precisando.

Entretanto é preciso um engajamento muito maior por parte dessa mesma torcida...

Os pouquíssimos torcedores que contribuem com a construção do estádio precisam de mais gente ao seu lado, precisam muito.

Pois é, Né?

2 de fevereiro de 2018

Raios

Ontem vi os gols do jogo da burra contra a águia de Ceará-Mirim... Dois a zero com mais uma infelicidade da arbitragem que validou um gol em franco impedimento dos de preto. Obviamente que nenhum burburinho da "isenta" foi escutado, nenhum comentário do professor de lá, nada de lamentação pela pressão das redes sociais. Erros acontecem... Só espero que o mesmo raio não caia domingo em Assu contra o América, né?

1 de fevereiro de 2018

Preocupante

Perdemos ontem para o Tubarão, um resultado normal se não fora a apatia, a falta de inspiração e a pouca transpiração dos nossos jogadores. Vi o mesmo quadro quando tivemos a magra vitória contra o time de Mossoró, parece um time totalmente diferente daquele que vimos sábado passado. Preocupante uma vez que teremos ainda do estadual jogos fora de casa, né?

29 de janeiro de 2018

Big Head acordou

Estava com saudade de escrever, mas as férias forçadas do nosso glorioso América explica o hiato do blog. Agora tudo mudou, como diria o Chico Inácio, nosso clube volta às atividades e Neném Big Head acorda do "sono intenso e raio vívido" pedindo passagem para comentar uma postagem lá de baixo. Coisa de intelectual... De qualquer forma quem sou eu para impedi-lo quando se trata de uma falácia? 

Falar mal da arbitragem antes da bola rolar é fácil.
Comentar o jogo depois da bola parar também.
Difícil é elogiar o árbitro após ele realizar um grande trabalho.
Talvez porque convivemos com a regra e não com a exceção.
E quando o árbitro é local, fica mais fácil falar mal.
Quem sabe pela história pregressa...
Tenho por hábito acreditar nas pessoas.
A menos que provem o contrário.
Então, como posso duvidar do trabalho de alguém antes de ver esse alguém trabalhando?
Muitas vezes o passado nos condena.
Digo sempre que, um em cada mil árbitros erra propositalmente.
"Eu fui ingênuo quando acreditei no amor", já diria Pixinguinha.
Errar é humano.
Persistir no erro é burrice.
Todos nós já erramos um dia.
Pior é tornar hábito.
Jogar para a torcida é fácil.
Comentar também.
Encarar os fatos como eles de fato são é outra história.
Pior é a amaurose seletiva.

Tenho nada com isso, né?